Letras UFABC

28/09/2012

Da rede pro palco e os amores de Karina Buhr

Filed under: Eventos,Música — Gabriel Kernnuak Farias @ 20:19

Meu primeiro contato com a música da Karina Buhr foi via VMB. Em 2010 ela já era indicada à categoria “artista revelação” na premiação. Mais do que isso: eleita artista do ano pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), a cantora baiana também figurou no Top 10 da revista Rolling Stone, além de marcar presença em outras importantes seleções e tornar-se um dos 3 nomes brasileiros convidados pela Womex, feira mundial de música realizada em Copenhague.

O sucesso era uma constante: em 2011 veio o disco Longe de Onde – sucesso de público com a benção crítica – e a consolidação da artista como um grande expoente da cena atual na música brasileira. Apareceu nas trilhas sonoras da Globo (a música “Tum Tum Tum” fez parte da trilha da telenovela Cordel do Fogo Encantado) e nos grandes festivais internacionais (Karina foi a única artista brasileira convidada ao Roskilde 2011, na Dinamarca).

Atualmente a artista faz shows – uma de suas características mais notáveis é a incrível presença de palco com a qual conduz suas apresentações – e figura no rol dos mais criativos artistas da cena musical recente. Repleta de títulos e credenciais, sua obra não perde a doçura. Impossível não enxergar a poesia de A Pessoa Morre ou não sentir a energia de Guitarristas de Copacabana. Ainda que contrariando seus desejos, eu te amo, Karina. Tanto!

SAI DA REDE

Dia 22/09, Sábado, às 16h
Praça do Patriarca, Centro – SP
Grátis

19/09/2012

Da rede pro palco – o grande apartamento de Cícero

Filed under: Dicas,Eventos,Música,Vídeos — Gabriel Kernnuak Farias @ 17:34
Tags: , , ,

Lembro como se fosse ontem: eu tinha um blog dedicado exclusivamente a falar de música e peripécias afins – sim, musicófilo de carteirinha, embora a tenha perdido na beirada de algum palco – quando uma amiga comentou comigo que tinha achado o lançamento mais legal de 2011. Tudo à distância, pela internet. Mais dois cliques e a melodia, crescente, ecoava pelo quarto – e não que isso significasse muita coisa, mas só reforça a imagem de que Cícero Rosa Lins personifica uma geração de artistas que devem à web toda a exposição que tiveram, especialmente no início de suas carreiras.

A rápida popularização do álbum Canções de Apartamento (2011) pode fazer parecer que se trata de mais um sucesso meteórico na música brasileira. Não é bem por aí. Além de DJ, Cícero integrava a banda Alice, fundada em 2003. Em seu background musical constam ecléticas referências: de Gram a Explosions In The Sky passando por The Strokes (Cícero fez um cover de Barely Legal na comemoração de dez anos do debut da banda, promovida pelo Rock’n’Beats), nada foge aos ouvidos do cantor, que imprime suas influências em cada uma de suas composições sem, contudo, deixar de ser original.

Comparações existem – há quem diga que existe um tanto de Los Hermanos em Canções de Apartamento; outros apelam ao velho jargão da nova MPB para descrevê-lo – mas não são suficientes para definir o repertório multifacetado do artista. Entre o açúcar e o adoçante, Cícero segue sendo uma doce descoberta da música contemporânea.

Cícero é uma das atrações do festival Sai da Rede no segundo fim de semana de shows. Você encontra mais informações no site do evento.

SAI DA REDE

Dia 22/09, Sábado, às 16h
Praça do Patriarca, Centro – SP
Grátis

14/09/2012

Da rede pro palco

Filed under: Dicas,Geral,Música — Gabriel Kernnuak Farias @ 22:08
Tags: , , , ,

Neste sábado (15) ocorre o primeiro dia de apresentações da 2ª edição do festival Sai da Rede. Elo de ligação entre a rede e a plateia, o festival tem como objetivo levar ao público em geral artistas que utilizam a internet como principal ferramenta de divulgação e interação com seus admiradores e fãs. O festival tem curadoria de Pedro Seiler e Amanda Menezes e mostra estar alinhado com o contexto da música popular contemporânea. Segue parte do release publicado no site oficial do projeto:

“[Para Amanda Menezes] não é mais possível rotular por gênero musical a produção dos artistas da atualidade. A internet se tornou peça chave na engrenagem da produção musical, da composição à comercialização. A maioria dos artistas desta geração compõe e interpreta seus trabalhos, o que se deve muito às facilidades de gravação. Por isso, há muito interesse por parte do público em conhecer (ao vivo) os trabalhos desses artistas”.

As primeiras bandas a tocar são Bixiga 70 e BaianaSystem. De influências plurais e inovadoras (do afrobeat ao carimbó), as faixas são uma prévia do que esperar para a abertura do evento.

Festival Sai da Rede (2ª edição)
De 15 de setembro a 29 de setembro no CBBB_São Paulo
Sempre aos sábados, às 16h
Praça do Patriarca – grátis

Bixiga 70 – Balboa da Silva

BaianaSystem – Barravenida

24/08/2012

Quadrinhos de Liverpool

Filed under: Dicas,Geral,Música — Gabriel Kernnuak Farias @ 20:41
Tags: , , , , , , ,

Seguramente, os Beatles representam para a música aquilo que Shakespeare representa para a literatura. Sua obra, compreendida em um período de dez anos, é densa e plural: dos ie-ie-iês do Cavern Club e jaquetas de couro (muito antes de serem encontrados por Brian Epstein e ganharem ternos e Ringo Starr) à psicodelia e à profundidade de álbuns como Revolver e Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band, a banda explorou todas as vertentes do rock – quiçá da música popular – de sua época. Mais do que isso: o quarteto de Liverpool foi um fenômeno que até então não tinha precedentes na história da música. Angariou uma legião de fãs e destacou-se por seu comportamento estético e rebeldia para definitivamente fincar seus pés na Abbey Road e no imaginário coletivo como ícones da cultura pop.

Mais de meio século passado após o início da banda (e no ano em que o single de Love Me Do, marco inicial da formação clássica do grupo, diga-se, completa 50 anos) é lançado o livro Beatles In Comic Strips. Idealizado por Enzo Gentile, jornalista e crítico musical, e Fabio Schiavo, detentor de um vasto arquivo de cartoons relacionados ao quarteto, o livro se propõe a apresentar cerca de duzentos quadrinhos relacionados ao grupo: dos mais populares aos mais raros e inacessíveis, dos mais antigos e obscuros aos mais recentes e difundidos, produzidos em quaisquer dos quatro cantos do mundo. Em algumas histórias a banda é protagonista; em outras é apenas citada e ainda há casos em que as próprias canções da banda são transportadas para o papel, enquanto os traços substituem o som da guitarra que consagrou o grupo. O livro encontra-se disponível no site da Amazon.

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: